RAF 2010 – Cobertura do Segundo Dia

Hoje o dia começou chuvoso e com um certo frio em São Paulo. Por incrível que pareça, graças a Deus, peguei menos trânsito que ontem para chegar na Microsoft.
 
Tudo se iniciou com a mesa redonda "Desafios na construção de um sistema operacional", com Miguel Ferreira, que é Program Manager da divisão Core da Microsoft Corporation (EUA). O Miguel é a pessoa responsável por gerenciar e aprovar as mudanças regionais do Windows, no caso, o Windows no Brasil. Além disso, ele provê soluções para a regionalização do Windows no mercado brasileiro, incluindo a questão da tradução. Sempre que posso, estou em suas palestras. O "Mini-Beta Program" é de sua responsabilidade, e consiste justamente na equipe de beta-testers da qual eu faço parte. Aprendi muito nessa mesa redonda. O Miguel explicou a diferença entre o sistema complicado e complexo. Em poucas palavras, o complicado é o planejado e construído (imagine como várias peças de um carro onde você monta e chega em um resultado final). Já o complexo, ocorre quando se envolve o ser humano e o sistema é crescente, precisando de "previsões" para o futuro, nem sempre certas. Sendo assim, podemos considerar que o projeto de um sistema operacional resulta em uma variação entre complicado e complexo, dependendo da sua fase, mas por fim, acaba sendo complexo. O desenvolvimento do Windows é complexo, pois a Microsoft necessita sempre olhar alguns anos à frente e prever o futuro. Em nossa conversa, pude entender ainda mais como a construção de um sistema operacional depende de fatores de suma importância para ser um sucesso.
 
Eu e o Miguel Ferreira: recomendo as suas palestras!
 
Após a mesa redonda, tivemos um belo coffee break e nos dirigimos à sessão de encerramento, com Rui Porto, diretor consultor da empresa Havaianas (a conhecida e tradicional sandália brasileira). O tema foi: "Havaianas, De commodity a objeto de desejo: a reinvenção de uma marca". Pelo título, já é possível perceber sobre o que realmente foi falado. Rui acompanhou a promoveu toda a ascensão da empresa, que em 1994 estava à beira do abismo, para virar uma marca "fashion" hoje, como disse ele. É importante estudarmos casos de sucesso como esse, e focarmos nos pontos chaves que promovem uma organização para um nível até acima do esperado. A palestra se encerrou às 13 horas. Após isso, fomos almoçar.
 


Rui Porto, à esquerda, e Waldemir Cambiucci
(que promoveu o evento), à direita

De forma geral, considero que o evento foi espetacular. Parabéns ao Waldemir Cambiucci e a todos que contribuíram na organização do evento. Já estou esperando o próximo, que será só no ano que vem!
 
Abraço a todos,
Idevar Júnior.
  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: