O novo “Modo S” no Windows 10, em substituição ao Windows 10 S

Não sei se todos se lembram, mas no segundo semestre de 2017, a Microsoft lançou um novo sistema operacional, variante do Windows 10, denominado “Windows 10 S”. A ideia era criar um sistema mais enxuto, em concorrência com o sistema operacional Chrome OS, permitindo a instalação apenas de programas avaliados pela Microsoft (ou seja, apenas aplicativos da Windows Store, incluindo aplicativos Win32 convertidos via Desktop Bridge – ou Desktop App Converter), oferecidos apenas de forma pré-instalada (não havia possibilidade de download para instalação), com foco aos estudantes. Segundo testes realizados pela própria empresa, uma mesma máquina rodando Windows 10 S carregava 15 segundos mais rápida do que utilizando o Windows 10 Pro. A diferença está nos programas carregados em background e a impossibilidade de se instalar outros programas de terceiros, o que reduziu a necessidade de instruções adicionais ao sistema operacional. Esta ideia não era bem uma novidade. Em 2011, a Microsoft apresentou o Windows RT, variante do Windows 8, que já vinha inclusive pré-instalado no Surface RT (que utilizava processador AMR). O Windows RT acabou declinando pela falta de programas disponíveis na Windows Store.

Windows 10 S – visualização no WINVER

Depois do Windows S, lançado em 2017, a Microsoft apresentou, em 2018, o “Modo S” no Windows 10. O que foi feito é: ao invés de existir uma única versão “Windows S”, qualquer versão do Windows 10 terá agora um “Modo S”, que poderá ser ativado de forma gratuita. Exemplo: tenho um Windows 10 Pro e poderei ativar o “Modo S” nele. Quem já tinha o “Windows 10 S”, receberá uma atualização com o Windows “comum” e o “Modo S” ativado nele, para que tudo seja transparente ao usuário.

A promessa do “Modo S” no Windows 10 é de que esteja disponível em meados de 2019, ainda no primeiro semestre.

 

E qual é a vantagem do “Modo S”?

Além de tornar o Windows 10 mais rápido, ao ativar o Modo S, o sistema passa a permitir apenas a utilização de aplicações previamente homologadas pela Microsoft, como o Office, por exemplo. A utilização do Modo S é extremamente interessante no cenário de universidades, a fim de padronizar as máquinas utilizadas pelos estudantes. O “Modo S” funcionará exatamente como funciona o “Windows S”: quando ativado, permitirá apenas a utilização de aplicativos da Windows Store, incluindo aplicativos Win32 convertidos via Desktop Bridge – ou Desktop App Converter, e também os aplicativos Office oferecidos na Store como parte do Office 365.

Quer mais informações sobre o “Modo S” no site oficial da Microsoft? Segue o link:
https://www.microsoft.com/pt-pt/windows/s-mode

Abraços!

Idevar.

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: